As 5 melhores torres para ver Praga de cima

Praga é linda de qualquer ângulo, mas é imbatível de cima destas 5 torres (e também das 3 extras no final do post)
O que fazer  /   /  Por Gabe Britto

A capital tcheca é conhecida como “a cidade das 100 torres”, mas a verdade é que ela tem mais de 120, segundo Museu das Torres de Praga – que não por coincidência fica em uma delas.

Selecionei as 5 que eu acho que têm as vistas mais bonitas da cidade. Todas têm acesso pago e você pode conhecer de uma vez só (porque o caminho entre elas rende um belo tour), ou pode incluir uma ou outra no seu próprio roteiro.

A propósito, torre, em tcheco, é věž. Para você saber caso encontre placas indicando outras pela cidade.

 

Grande Torre Sul da Catedral de São Vito
(Velká jižní věž Katedrály sv. Víta)

A vista é uma coisa de louco. Linda, linda, linda. Você enxerga uma área enorme da cidade e ainda tem uma visão diferente para o complexo do castelo e também para a própria Catedral de São Vito. O topo é aberto em toda a circunferência, mas tem grades por tudo, exceto em pequenas “guaritas” nos cantos. De quebra, você ainda vê o maior sino da República Tcheca.

Catedral, castelo e Praga vistos da Grande Torre Sul

Catedral, castelo e Praga vistos da Grande Torre Sul

EndereçoCatedral de São Vito (Castelo de Praga) – estação de bondes Pražský hrad

Ingressos: em vários pontos sinalizados no interior do castelo – Veja horários e preços atualizados

Acesso: escadas (287 degraus)

 

Torre de Pólvora
(Prašná brána)

O nome tcheco não tem a palavra věž porque a Torre de Pólvora era originalmente um portão (ou brána, em tcheco).

Ela marcava o início da Rota Real, que era feita durante as coroações dos reis da Boêmia, e tem um ponto de vista muito bom para fotos da Praça da Cidade Velha com o Castelo de Praga ao fundo. A área turística é relativamente aberta, com parte da estrutura da torre emoldurando a paisagem.

Vista da Torre de Pólvora, em Praga

Vista da Torre de Pólvora

Endereço: Rua U Prašné brány (ao lado da Casa Municipal – náměstí Republiky 5) – estação de metrô e bondes Náměstí Republiky (linha B, cor amarela)

Ingressos: no térreo – Veja horários e preços atualizados

Acesso: escadas (186 degraus)

 

Torre Astronômica
(Astronomická věž)

É a campeã no quesito “experiência”. Em nenhuma outra você se sente tão livre lá no alto, graças à área visitável totalmente aberta, com parapeito vazado, sem grades altas. Para melhorar, a vista é lindíssima.

O “problema” é que você precisa entrar nos tours guiados pelo Clementinum para poder subir. O passeio é interessante, é claro, e inclui uma parada para olhar (apenas da porta) a maravilhosa Sala Barroca da Biblioteca Nacional da República Tcheca, mas seria muito melhor poder ir direto para o topo.

Torre Astronômica, Klementinum, em Praga

Telhados da Cidade Velha, vistos da Torre Astronômica

Endereço: Clementinum – entradas pelas ruas Karlova 1 (na continuação da Ponte Carlos), Mariánské náměstí 5 e Křižovnická 190. Estação de metrô e bondes mais próxima: Staroměstská (linha A, cor verde)

Ingressos: no pátio do Clementinum – Veja horários e preços atualizados

Acesso: elevador + escadas (87 degraus)

 

Torre da Prefeitura da Cidade Velha
(Staroměstská radnice věž)

É uma visita praticamente obrigatória, primeiro porque oferece a melhor vista aérea da Praça da Cidade Velha, segundo porque a vista geral também é lindíssima (com um ângulo excelente para o castelo) e terceiro porque tem uma exposição ótima contando a história do prédio da Prefeitura da Cidade Velha, com fotos antigas incríveis. Vale reservar um bom tempo para poder ler tudo. A área visitável é parcialmente fechada, com parte da estrutura da torre emoldurando o cenário.

A praça, igreja de Týn e o monumento a Jan Hus vistos do alto da Torre do Relógio, em Praga

A praça, igreja de Týn e o monumento a Jan Hus vistos do alto da Torre do Relógio

Endereço: Praça da Cidade Velha. Estação de metrô mais próxima: Staroměstská (linha A, cor verde)

Ingressos: no térreo (bem embaixo da torre), no prédio ao lado (com a fachada onde se lê Praga Caput Regni) ou pela internet (com desconto) – Veja horários e preços atualizados

Acesso: escadas e rampas ou elevador e rampas

 

Torre da Ponte na Cidade Velha
(Staroměstská mostecká věž)

É a torre com a vista mais clássica dos cartões postais de Praga, com a Ponte Carlos em primeiro plano e o castelo lá no fundo. Também é a melhor para fazer fotos maravilhosas do céu alaranjado em finais de tarde bonitos. Só não esqueça de olhar para o lado oposto também, porque as pequenas torres sobre os prédios mais próximos são quase igualmente lindas. A área visitável é semiaberta, com a estrutura da torre limitando a visão.

Torre da Ponte Carlos com vista para o Castelo de Praga

Vale ou não vale a pena subir nessa torre?

Endereço: Ponte Carlos – lado Cidade Velha. Estação de metrô mais próxima: Staroměstská (linha A, cor verde)

Ingressos: no primeiro andar, entrada pelo térreo – Veja horários e preços atualizados

Acesso: escadas (138 degraus)

 

Torres extras

As 5 torres acima são as melhores na minha opinião. Mas se você quiser ver outras, sugiro estas abaixo.

Torre de Petřín
(Petřínská rozhledna)

Entre as vistas mais altas, certamente esta é a mais bonita, com uma visão completa do castelo, do Parque Petřín e da parte mais bonita da cidade em primeiro plano. Particularmente, acho que as vistas mais altas costumam ser altas demais e o cenário acaba ficando pequeno, ainda assim recomendo subir na Torre de Petřín, até para conseguir ver o que existe do outro lado do parque. A área visitável é fechada com vidros, mas tem janelas.

O Castelo de Praga visto da Torre de Petřín, numa tarde de outono

O Castelo de Praga visto da Torre de Petřín, numa tarde de outono

Endereço: Parque Petřín – acesso mais fácil pela estação de bondes Újezd + funicular

Ingressos: no térreo – Veja horários e preços atualizados

Acesso: escadas (299 degraus) ou elevador (com taxa extra)

 

Torre Žižkov
(Žižkovská věž)

É o lugar acessível mais alto em Praga e você realmente consegue ver tudo de lá. Mas ele tem dois pontos negativos, na minha opinião: é muito alto (fazendo até o castelo fica pequeno) e toda a área de observação é fechada com vidros duplos, que nunca estão 100% limpos. Isso não incomoda se a sua intenção é apenas enxergar a cidade, mas atrapalha horrores se o seu desejo é fotografar.

Vista da Torre Žižkov (Tower Praha), em Praga

O bairro Vinohrady em primeiro plano e o Castelo de Praga lá no fundão

Endereço: Rua Mahlerovy sady 1 – estação de metrô Jiřího z Poděbrad (linha A, cor verde)

Ingressos: no térreo – Veja horários e preços atualizados

Acesso: elevador

 

Torre Jindřišská
(Jindřišská věž)

É onde fica o Museu das Torres de Praga e também tem um ótimo – e caro – restaurante dividido entre os dois penúltimos andares. Não tem uma área visitável aberta, tipo sacadão, mas tem janelas nos quatro cantos, de onde você pode olhar a paisagem. A grande vantagem dela é a baixa procura: você tem boas chances de ficar sozinho lá em cima.

Vista da Torre Jindrisská, em Praga

Cidade Velha e castelo na mesma foto, da Torre Jindřišská

Endereço: Rua Jindřišská 33 – parada de bondes Jindřišská

Ingressos: no térreo – Veja horários e preços atualizados

Acesso: elevador + um pequeno lance de escadas

Sobre o Autor

2 Comentários
 
  1. Gisele Groth 7 de março de 2017 at 10:10 pm Responder

    Minha Praga linda!

    Maravilhoso este teu post. E tenho mais uma dica: para ver Praga das alturas sugiro o hotel Intercontinental. A banda que no eu qual fazia parte, em Praga, tocou lá. No restaurante do hotel… Tem uma vista espetacular para as cúpulas em direção a Pařížská!

    • Gabe Britto 9 de março de 2017 at 3:16 pm Responder

      =) Obrigado pelo elogio e pela dica, Gi!

      O Intercontinental é um ótimo lugar para ver a Pařížská mesmo, só não entrou na lista por não ser uma torre.

      (A quem ficou interessado, o Hotel Intercontinental fica na Rua Pařížská 30, parada de bondes Právnická fakulta. Clique aqui para ver uma pequena avaliação dele.

Deixe um comentário