A cozinha tcheca: os pratos típicos mais comuns

Apesar de não ter nenhum refino, a cozinha tcheca é maravilhosa. Conheça algumas das principais delícias nacionais
Onde comer  /   /  Por Gabe Britto

A cozinha tcheca tradicional não é um primor de refinamento e saúde.

Na verdade, é longe disso.

Gorda, pesada, cheia de frituras, carnes, molhos e com praticamente nada de vegetais (que geralmente se resumem a batatas, repolho, picles, tomate e cebola), ela pode ser o ponto baixo da sua viagem se você se preocupa muito com suas veias desentupidas e seu corpo em forma.

Por outro lado, se você for daqueles que relaxam e aproveitam as férias (afinal são apenas poucos dias de orgia gastronômica), uma ida a um restaurante local vai ser uma experiência deliciosa, já que o mundo inteiro sabe que a combinação das porcarias acima é uma loucura de maravilhosa.

Existem algumas teorias sobre os motivos da comida tcheca ser tão saborosamente porca, mas a que mais me convence é a de que a gastronomia de um lugar se desenvolve a partir da bebida local. Como cerveja combina com pratos pesados e gordos, não foi difícil para os tchecos preferirem comidas assim.

Cerveja tcheca, Pilsner Urquell

A culpa seria dela, da cerveja tcheca

Porém, é importante avisar: estou falando da comida tradicional. Não estou falando de todos os restaurantes do país.

Praga têm lugares maravilhosos, onde você pode comer versões modernas e fantásticas dos próprios pratos típicos, além de delicinhas que não vão pesar na sua consciência nem na sua barriga.

Mas se você quiser provar as comidas tchecas genuínas sem nenhum remorso, aqui está uma lista das mais famosas, das mais comuns e das mais aprovadas por este blogueiro.

(Desde já, perdão pelas fotos. Sou péssimo fotografando comida.)

A cozinha tcheca

Sopas, pratos principais e acompanhamentos

Bramboračka – Sopa de batatas. Quando bem feita, é uma delícia, ainda mais se a neve estiver caindo lá fora. Aliás, não estranhe se a sopa vier dentro de um pão (chléb). É bem comum e fica melhor ainda.

Hovězí vývar s játrovými knedlíčky – Um caldo feito de carne, com almôndegas de fígado (játra). Dizem que é uma maravilha, mas nunca experimentei.

Šopský salát – Uma salada deliciosa e simples, feita com pepino, pimentão vermelho, tomate e queijo balcânico (que é bem salgado). Pode ser apenas um acompanhamento, mas também dá para pedir como prato principal, se você quiser dar um tempo na gordura.

Cozinha tcheca: salada e linguiça

Šopský salát, à esquerda, com uma linguiça para deixar tudo bem balanceado

Česnečka – Sopa de alho com croutons e queijo ralado. É meio aguada, mas dizem que é tiro e queda contra ressaca – questão de sobrevivência num país onde se bebe tanto.

Guláš – É o velho e bom gulache (ou goulash, se você preferir). Carne vermelha ou de porco, com um molho grosso e bem temperado. Na versão legitimamente tcheca, vem acompanhado de knedlík, uma tipo de pão que descrevo a seguir (e que está na foto abaixo).

Cozinha tcheca: knedlik e gulash

Knedlík acompanhando o guláš: um clássico

Knedlík – É um pão sem casca cozido no vapor. Normalmente é servido fatiado, como acompanhamento, mas o formato completo lembra o de um rocambole. Os tchecos amam e dá para dizer que é a receita mais sagrada no país, mas não é nada de especial para estrangeiros em geral. Para mim, não tem gosto e só fica bom quando comido junto com molho.

Svíčková na smetaně – Uma carne vermelha assada (sirloin, em inglês, cuja definição exata nunca consegui encontrar, mas que fica ali pelo contrafilé), com molho cremoso de vegetais, servido com knedlík, cranberry, um pouco creme de nata batida e uma fatia de limão. Existem variações com outras carnes.

Cozinha tcheca: svíčková na smetaně e knedlik

Svíčková na smetaně com o inseparável knedlík

Smažený sýr – Queijo empanado frito. É uma suprema porcaria para o seu corpo, mas eu como ajoelhado, sentindo a República Tcheca tomando conta da minha boca. Costuma ser oferecido nas opções Eidam (um queijo holandês) e Hermelín (um camembert tcheco).

Vem acompanhado de molho tártaro e uma porção praticamente inexistente de vegetais. Se você quiser comer bastante e bebendo cerveja, recomendo que as horas seguintes sejam reservadas para dormir, porque vai ser inevitável. Pode ser servido com acompanhamento. (Veja a foto de destaque, lá no topo do post.)

Tatarská omáčka – É molho tártaro, mas esqueça o que você come no Brasil. O molho tcheco é outra vida e eu poderia tomar banho com ele, de tão bom. Peça sempre que estiver disponível.

Španělský ptáček – Um bife enrolado em ovo, cenoura, picles, bacon e cebola, assado e servido com o próprio molho e arroz branco.

Tatarák – Um bife tártaro (ou steak tartare). Carne vermelha crua, moída, bem temperada, comida com fatias de pão fritas e alho. É uma delícia, mas não peça se estiver com o amor da sua vida (a não ser que ambos comam juntos).

Cozinha tcheca: tatarák, steak tartare tcheco

Acredite: o tatarák é maravilhoso

Vepřo, knedlo, zelo – Porco servido com chucrute e knedlík. Adoro o nome deste prato, com essas vírgulas. Não é um nome, é uma explicação.

Řízek – Se você estiver com dúvidas olhando o menu, ataque de řízek, que pode ser de frango (kuřecí) ou de porco (vepřo). É um schnitzel, ou, em português, um bifão à milanesa. Requer acompanhamento.

Acompanhamentos – Se o prato que você quiser precisar de acompanhamento, é grande a chance de ter que escolher entre variações de batatas (brambor) ou o knedlík explicado acima. Para as batatas, as opções mais comuns são:

Vařené: cozidas

Pečené: assadas

Hranolky: fritas

Americké: fatiadas com casca, temperadas e assadas

Bramboráčky: em formato de panqueca

Bramborový salát: salada de batatas

Kaše – purê

Šťouchané – esmagadas, mas não a ponto de purê

Krokety – em forma de bolinhas, fritas.

Lanches

Chlebíček – São sanduíches abertos, mas montados de forma um pouco diferente do que conhecemos: ao invés de pequenos pedaços de pão cortados, os chlebíčky (esse é o plural) são fatias inteiras. Têm ingredientes variadíssimos, para todos os gostos.

Cozinha tcheca: Chlebicek, sanduiche aberto de Praga

Os chlebíčky do excelente Sisters, em Praga

Grilované klobásy – Linguiça grelhada, muitas vezes servida com um pão (chléb), como numa das fotos acima. Você encontra em qualquer boteco, principalmente em bancas no centro da cidade.

Doces

Sinceramente, não há nada muito estimulante nos doces tchecos encontrados nos restaurantes e tudo parece algo que você já viu em algum lugar. Então vou citar aqui apenas dois que acho realmente bons.

Trdelník ou Trdlo – Primeiramente, saiba que ele não é originalmente tcheco – ainda que esteja por todos os cantos turísticos de Praga e de cidades do interior. É um rolinho de massa assado e coberto com açúcar, canela e amêndoas. Na sua forma mais básica é delicioso, mas recentemente também é encontrado com recheios de gosto duvidoso. Experimente e tire suas próprias conclusões.

Cozinha tcheca: trdelník, ou trdlo, em Praga

Trdelník, ou trdlo, uma das poucas doçuras “tchecas” que realmente marcam

Oplatka – São wafers redondos, com cascas fininhas e recheios de chocolate, avelã, cacau e outros menos ortodoxos. Podem ser encontrados em tamanhos grandes ou pequenos, principalmente nas cidades de Karlovy Vary e Mariánské Lázně. A marca mais famosa é justamente desta última cidade e se chama Kolonada.

Uma refeição tcheca de verdade

Segundo Terje B. Englund, jornalista e escritor norueguês que sabe muito de tchecos, uma refeição tipicamente local é mais ou menos assim:

– Um copo de Becherovka como aperitivo (um licor forte, produzido na cidade de Karlovy Vary).

– Uma sopa do dia.

Vepřo, knedlo, zelo como prato principal.

Palačinka como sobremesa (um crepe com várias opções de recheio).

E, claro, litros de cerveja.

Dobrou chuť! (Bom apetite, em tcheco.)

Sobre o Autor

4 Comentários
 
  1. Rachel Duarte 22 de setembro de 2016 at 1:07 pm Responder

    Eu não como carne, então quando eu morava aí deixei de comer todas essas coisas, mas abraçava feliz um smažen sýr ou um hermelin sýr. Hummm da água na boca só de lembrar!
    Eu eu leio trdlo e já fico hipnotizada! Saudades de trdlo!!!

    • Gabe Britto 22 de setembro de 2016 at 3:45 pm Responder

      Queijo frito + cerveja + soneca logo em seguida = melhor coisa do mundo, Rachel! =)

  2. Tátá 7 de junho de 2017 at 11:20 pm Responder

    Trdelník não é uma comida típica tcheca, é na verdade de origem húngara, inclusive muito encontrado nas feirinhas de budapeste junto com os langos (que também existe em Praga)

    • Gabe Britto 8 de junho de 2017 at 1:27 am Responder

      Sim, Tátá, isso está escrito na descrição do trdelník. Mas agradeço pela atenção, de qualquer maneira. =)

Deixe um comentário