Český Krumlov: conheça a cidade mais linda do interior da República Tcheca

Veja por que ir e o que fazer na cidade tcheca que todos deveriam visitar depois de Praga
Český Krumlov  /   /  Por Gabe Britto

Pode perguntar para qualquer blogueiro de viagem: é terrivelmente difícil escrever sobre um lugar que você ama. Faltam adjetivos que traduzam o que você sente, o texto parece não estar à altura, suas fotos parecem não mostrar o que você enxerga etc. etc. e etc.

Por isso, para mim, é complicadíssimo escrever sobre Český Krumlov, uma pequeníssima cidade 170 km ao sul de Praga, quase na fronteira com a Áustria.

Apenas para você ter uma ideia do que eu penso sobre ela:

– Já visitei esta maravilha 8 vezes e pretendo voltar muitas outras mais;

– Sempre tento passar mais de um dia nela (o que recomendo fortemente a todos);

– Ela é o primeiríssimo lugar que indico a quem me pergunta “onde mais eu posso ir na República Tcheca?”;

Český Krumlov vista da torre do castelo

A cidade vista do alto da torre do castelo: imbatível

E para que você não fique apenas nas minhas impressões pessoais, veja o que a Unesco diz na página dos Patrimônios da Humanidade, título que o centro histórico de Český Krumlov tem desde 1992:

Situada às margens do rio Vltava, Český Krumlov foi construída ao redor de um castelo do século 13 com elementos góticos, renascentistas e barrocos. Ela é um exemplo excepcional de uma pequena cidade medieval europeia cujo patrimônio arquitetônico permaneceu intacto graças a sua evolução pacífica por mais de 5 séculos.

Mas de onde vem tanta beleza e como a cidade foi tão bem preservada por tanto tempo? São vários motivos.

Praça da Concórdia (Náměstí Svornosti), a principal de Český Krumlov

A Praça da Concórdia (Náměstí Svornosti), a principal de Český Krumlov: muita coisa aconteceu aqui

Desde o seu nascimento até os anos 1900, Český Krumlov foi propriedade de praticamente apenas três famílias nobres, famosas pela capacidade comercial e também pelo amor à arte e à arquitetura: os Rosenberg, os Eggenberg e os Schwarzenberg.

Foram elas que garantiram o desenvolvimento econômico, arquitetônico, cultural e social da cidade, muito ajudadas pelas conexões fortíssimas com a nobreza da vizinha Áustria e pelas rotas comerciais das quais Český Krumlov fazia parte.

Český Krumlov no mapa

Český Krumlov: no caminho entre Linz e Praga

Além desta ajuda dos seus governantes antigos e da posição geográfica, Český Krumlov teve a sorte de escapar de grandes batalhas e não sofreu nenhum bombardeio durante a Segunda Guerra.

Para finalizar, a partir da metade dos anos 1960, começou a receber atenção maior do governo nacional em busca da sua preservação, até ser totalmente protegida pela Unesco com o título que falei acima.

Český Krumlov, século 19, em pintura de Bedřich Havránek

Český Krumlov em algum momento do século 19, em pintura de Bedřich Havránek: quase nada mudou (imagem de domínio público)

O resultado é este que apaixona milhares de pessoas, mesmo aquelas que passam apenas um dia na cidade: um cenário que parece ter saído de um estúdio de cinema, mas é real e original, combinando com perfeição um castelo, ruas estreitas, prédios lindíssimos, clima charmoso, morros, ilhas, um rio cheio de curvas e um lindo penhasco.

Um lugar que você também vai ter dificuldades para explicar aos seus amigos depois de conhecer ao vivo.

 

Český Krumlov: o que fazer

Apesar de pequena, Český Krumlov tem várias pontos turísticos. Mas com exceção de poucos lugares, minha recomendação turística para você é apenas uma: caminhe, caminhe e caminhe.

Aproveite que você está num centro histórico que é uma atração por si só e livre o seu corpo e a sua mente da obrigação turística de entrar em algum lugar. Tire férias das férias. Apenas relaxe e passeie.

Vire em ruazinhas pequenas. Entre em portões que parecem não ser locais públicos (eles provavelmente são). Atravesse passagens estreitas entre ruas. Vá para o outro lado do rio. Vá até a beira do rio. Vá até outra ponte. Procure outro ângulo para fotografar. Vá aonde os turistas não vão. Vá até o final da rua e volte. Invente. Você não vai se arrepender.

 

Passeio a pé

Dentro desta sugestão de apenas caminhar, os locais abaixo são os que mais recomendo que você inclua no seu roteiro. Mas não se prenda a eles, ok? Ande mais, explore e descubra lugares novos. Depois me conte aqui para que eu possa ir também num dos meus retornos.

Áreas abertas do castelo

A entrada nas áreas abertas do castelo é livre, gratuita e vale muito incluir no seu passeio, já que existem pontos de onde você tem uma visão ótima da cidade (do alto) e também porque é uma belíssima visita ao complexo. Entre e vá caminhando até o final, sempre. Lá no fundo estão os Jardins do Castelo, que eu recomendo logo abaixo.

Castelo de Český Krumlov

O Castelo de Český Krumlov: você pode ir até o final dele sem pagar nada

Ah, logo depois da entrada nas dependências do castelo, você vai ver um fosso habitado por ursos. A presença destes animais ali é uma tradição iniciada há séculos pelos Rosenberg. Eu não vejo a mínima graça nisso e, na verdade, raramente consegui ver os bichos, que passam a maior parte do tempo escondidos. Mas se você quiser ver, pare ali por um tempo e aguarde.

 

Jardins do Castelo

Eles são lindíssimos. Passeie por todos os cantos e não deixe de seguir em frente quando chegar no início do bosque que fica no fundo do terreno. Vá até o final, onde existe um pequeno lago, e faça isso principalmente se for outono, quando o cenário fica deslumbrante. Poucos turistas vão até esta parte, o que faz dela o lugar perfeito para um pouco de silêncio e paz.

Floresta no fim dos Jardins do Castelo de Cesky Krumlov

A floresta no fim dos jardins: maravilhosa no outono

Horários:
Abr– todos os dias, das 8h às 17h
Mai-Set – todos os dias, das 8h às 19h
Out – todos os dias, das 8h às 17h
Nov-Mar – fechado

Informações (em inglês) aqui.

 

Torre do Castelo

É o único lugar fechado onde eu sugiro que você entre durante o seu passeio pelo castelo, porque ele oferece uma visão exclusiva da cidade. São mais de 160 degraus, mas vale o esforço, sem falar que o ingresso é uma pechincha.

Torre do Castelo de Cesky Krumlov

A Torre do Castelo vista da parte mais baixa da cidade

Horários:
Jan-Mar – de terça a domingo, das 9h às 15h15
Abr-Mai
– todos os dias, das 9h às 16h15h
Jun-Ago – todos os dias, das 9h às 17h15
Set-Out – todos os dias, das 9h às 16h15h
Nov-Dez – de terça a domingo, das 9h às 15h15

Adulto: 50 CZK
Crianças, estudantes e idosos: 30 CZK

Informações (em inglês) aqui.

 

Rua Na Ostrově

É a rua da pequena ilha que fica embaixo do penhasco do castelo, um ótimo lugar para relaxar também.

 

Rua Rybářská

Atravesse uma das pontes e veja como é Český Krumlov pelo outro lado do rio. No final da rua, você vai encontrar alguns restaurantes.

Rua Rybářská, vista pelo lado oposto

Rua Rybářská, vista pelo lado oposto

 

Parque Městský (Městský sady)

Seguindo reto pela rua Rybářská, você logo vai ver o lindíssimo Parque Městský, com sua Capela de São Martinho e suas esculturas bem estranhas (considerando que estão ao redor de uma capela). Vá até a beira do rio para ver o Hotel Růže e a Igreja de São Vito de baixo.

Vista do Parque Městský, em Cesky Krumlov

Vista do Parque Městský: a Igreja de São Vito e o Hotel Růže

 

Náplavka

Caminhe pela beira do rio nesta parte também, seguindo o curso da água. Se a visita à Cervejaria Eggenberg estiver no seu roteiro, este é um bom caminho para ir até ela.

Náplavka: um ângulo diferente

 

Buraco dos ratos (Myší díra)

É outro lugar lindo para ver ângulos diferentes da cidade – e, apesar do nome, não tem ratos.

Fica embaixo da ponte da rua Horní. É uma fenda criada na pedra como proteção, já que a ponte de madeira que existia antigamente podia ser derrubada em caso de ataque.

Český Krumlov no outono

O Buraco dos Ratos visto de cima, pela rua Horní

Você pode chegar ali pela escadaria da rua Rooseveltova (ao lado do Hotel Garni Myší díra) ou passando por baixo do Hotel Mlýn, na rua Parkán.

 

Pátio ao lado do Museu Regional (Regionální muzeum v Českém Krumlově)

Uma área exclusivamente dedicada a quem quer ver um lindo ângulo da cidade. Você não vai estar sozinho, mas vai ter uma bela visão.

 

Cervejaria Eggenberg

Apesar de não ter a importância histórica mundial de uma Pilsner Urquell (leia este post para entender) a Eggenberg é uma cervejaria que qualquer amante da bebida precisa respeitar muito.

Além de cervejas deliciosas que você dificilmente vai encontrar em Praga (então é melhor comprar na cidade mesmo, se você quiser levar algo para casa), ela tem uma história que começou nos anos 1500 e se confunde com a trajetória da própria Český Krumlov.

Fábrica da cerveja Eggenberg, em Cesky Krumlov

Uma das fachadas da fábrica da cerveja Eggenberg: a entrada para o tour fica no fim da rua

O roteiro da visita à fábrica tem um preço baratíssimo, mas você também pode reservar em conjunto com uma degustação ou com uma caixa de cervejas de presente. Quer os dois juntos? Tudo bem, dá para reservar o pacote completo.

Se você não quiser fazer o tour, pode experimentar a cerveja e pratos deliciosos no restaurante da cervejaria, que eu recomendo abaixo. Ah, não deixe de provar também o magnífico destilado de cerveja (“pivní pálenka”) produzido pela Eggenberg. Mas aviso: ele é forte.

Rua Pivovarská 27

Horários:
Diariamente, às 11h. Horário extra às 14h, entre maio e outubro

Somente tour: 50 CZK
Tour com degustação de duas cervejas: 80 CZK
Tour + pack de 4 cervejas: 120 CZK
Tour com degustação + pack com 4 cervejas: 150 CZK

Veja informações (em inglês) aqui.

 

Interiores do Castelo de Český Krumlov

Você tem paixão por interiores de castelos? Se a sua resposta é sim, é claro que você deve fazer algum tour pelo exemplar de Český Krumlov ou, no mínimo, pelo seu museu. A construção tem quase 800 anos de histórias, tem lendas, é o segundo maior castelo do país e você certamente vai se encantar com os seus salões – que são muito mais interessantes do que os ambientes abertos ao público no próprio Castelo de Praga.

O pátio central do castelo de Cesky Krumlov

O pátio central do castelo

Por outro lado, se você não tiver todo este interesse, recomendo que você passeie apenas pelas áreas abertas dele, que já são mais do que suficiente para encantar qualquer pessoa. Apenas não deixe de subir na torre (veja os horários dela no tópico Passeio a pé, acima).

 

Tour guiado número 1

O que mostra: interiores dos períodos renascentista e barroco

Preço: 250 CZK (adultos), 160 CZK (crianças, estudantes e pessoas com necessidades especiais) e 200 CZK (idosos)

• Vagas: 45

• Precisa de reserva: apenas se você estiver num grupo

Horários: veja no site do castelo

Duração: 55 minutos

 

Tour guiado número 2

O que mostra: os interiores do século 19.

Preço: 240 CZK (adultos), 140 CZK (crianças, estudantes e pessoas com necessidades especiais) e 180 CZK (idosos)

• Vagas: 25

• Precisa de reserva: apenas se você estiver num grupo

Horários: veja no site do castelo

Duração: 55 minutos

 

Museu do Castelo

Preço: 100 CZK (adultos), 50 CZK (crianças, estudantes e pessoas com necessidades especiais) e 70 CZK (idosos)

Horários: veja no site do castelo

 

Teatro Barroco

Preço: 300 CZK (adultos), 200 CZK (crianças, estudantes e pessoas com necessidades especiais) e 250 CZK (idosos)

• Vagas: 20

• Precisa de reserva: sim, informações aqui.

Horários: veja no site do castelo

Duração: 45 minutos

 

Igreja de São Vito

Existe somente uma construção em Český Krumlov que consegue rivalizar em imponência com o castelo: a Igreja de São Vito, que, apesar de ficar no meio da cidade, está em cima de uma parte um pouco mais alta, ressaltando a sua torre.

Igreja de São Vito, em Český Krumlov

A Igreja de São Vito, num ponto alto de um dos morros de Český Krumlov

Ela terminou de ser construída nos anos 1400 e teve pouca coisa modificada desde então. Como fica numa rua de destaque, você certamente vai passar por ali e vale fazer uma visita rápida.

Rua Horní 160

 

Centro de Arte Egon Schiele

Verifique as exposições, porque pode ter coisa boa. Caso a arte não seja o seu foco, visite o café para ver um pouco do lindo prédio do início dos anos 1600, onde originalmente funcionava a cervejaria da cidade.

Centro de Arte Egon Schiele, em Cesky Krumlov

Arte até na parede do lado de fora do centro Egon Schiele

Rua Široká 71

Aberto de terça a domingo, das 10h às 18h

Adultos: 160 CZK
Estudantes e pessoas com necessidades especiais: 90 CZK
Idosos: 120 CZK

Veja informações (em inglês) aqui.

 

Mosteiros de Český Krumlov

Basicamente é um museu da história dos monges franciscanos. Os prédios são lindos e vale dar uma olhada nos jardins. Infelizmente, eles ainda não tem site em inglês, então apenas apareça: rua Klášterní (uma travessa da rua principal, ao lado da pizzaria Nonna Gina – veja mais abaixo).

Mosteiros de Český Krumlov

A entrada dos mosteiros: combina bem com a pizzaria Nonna Gina

 

Outras atrações

Conforme eu disse ali em cima, Český Krumlov tem várias atrações turísticas para quem tem gostos específicos. Mas como eu nunca me interessei pela maioria, deixo aqui o link para o site da cidade, para que você faça a sua pesquisa por lá.

Para facilitar, aviso que as atrações mais famosas (além das que eu já abordei neste post) são a Casa de Contos de Fadas (que é um museu de marionetes), o próprio Museu de Marionetes, o Museu Regional e o Museu e Fotoateliê Seidel.

 

Český Krumlov: dicas gerais

Quanto tempo ficar

A maioria das pessoas conhece Český Krumlov em um bate-volta desde Praga ou como uma parada no caminho entre a Áustria e a capital tcheca. É claro que você pode fazer isso também, mas eu acho um crime.

À noite, Český Krumlov consegue a proeza de ficar ainda mais linda, aconchegante e charmosa, com o castelo iluminado e as ruas calmas, sem todos os turistas diurnos. Além disso, com uma noite em um dos seus tantos hotéis e pousadas excelentes, você pode aproveitar muito mais, caminhar muito mais e descobrir coisas diferentes que você nunca vai achar com apenas algumas horas na cidade.

Castelo de Cesky Krumlov e rio Vltava à noite

Se você não se importa de perder isso…

Torre do Castelo de Cesky Krumlov e rio Vltava à noite

…nem isso…

Castelo de Cesky Krumlov, a ponte e o rio Vltava à noite

…nem isso e muito mais, não precisa passar a noite em Český Krumlov

Sem falar na maravilhosa experiência que é levantar cedo para ter a cidade só para você, iluminada pelo sol, antes que os ônibus cheguem trazendo novas levas de aventureiros.

Rua de Český Krumlov vazia, pela manhã

É só você e Český Krumlov (até a chegada dos outros turistas)

Por isso eu recomendo fortemente: passe ao menos uma noite em Český Krumlov. Quer mais tempo em Praga? Tudo bem: volte para a capital ainda pela manhã. Você vai chegar lá antes do meio-dia, vai ter uma tarde inteira e ainda vai ter visto a pequena joia da Boêmia sob a paz da escuridão.

Duas noite ou mais? Bom, isso depende do seu estilo de viajar. A cidade é pequena, então uma noite costuma ser o suficiente para ver o melhor dela. Certamente você vai ver mais (e com mais calma) em duas noites, mas também pode achar que é demais, caso o seu estilo exija um certo agito.

Para finalizar, o motivo prático para dormir na cidade: são 3 horas de viagem entre Praga e Český Krumlov. Para ir e voltar, você vai perder 6 horas do seu dia em ônibus. Desculpe, mas encarar esse perrengue para ter apenas um gostinho de um lugar tão lindo é masoquismo puro.

Gostou da ideia de passar uma noite? Então veja aqui onde ficar em Český Krumlov e, se ficar na dúvida, use a consultoria GRATUITA para escolher onde se hospedar na cidade.

 

Quanto custa passar uma noite em Český Krumlov

Tudo depende do seu estilo de viagem, é claro. Mas se você quiser uma referência, aqui estão os meus gastos na minha última visita (valores totais para duas pessoas, sem contar o hotel):

– Passagens de ônibus (ida e volta): 800 CZK
– Almoço no primeiro dia: 500 CZK
– Café na tarde (com doce): 200 CZK
– Jantar: 450 CZK
– Almoço no segundo dia: 310 CZK
– Café na tarde (sem doce): 150 CZK

Total: 2.410 CZK

Na verdade, não é muito diferente da capital. Veja neste post quanto custa uma viagem por Praga.

 

Como é o clima em Český Krumlov

É parecido com Praga. O inverno é tão frio quanto na capital e o verão também pode ter picos de calor intenso. De qualquer maneira, leve um casaquinho extra para a noite. Se conseguir ir no outono, vá, porque a cidade fica estupidamente linda.

Leia este post para saber quando é melhor viajar para Praga.

 

Vale comprar o Český Krumlov Card?

O escritório de turismo de Český Krumlov oferece um cartão de descontos aos visitantes da cidade, que pode ser comprado nas centrais de informações em pontos estratégicos do centro. Eles custam um valor fixo e dão acesso a 5 atrações:

Museu e Torre do Castelo
Museu Regional
Museu e Fotoateliê Siedel
Centro de Arte Egon Schiele
Mosteiros de Český Krumlov

Český Krumlov Card e seu folheto de atrações

O Český Krumlov Card e seu folheto de atrações

Vale a pena comprar? Depende de você. Se você tiver interesse em entrar em alguns destes lugares e a soma das entradas deles der um resultado maior do que o valor cobrado pelo cartão, é lógico que vale. Caso contrário, não vale. Calcule e decida.

 

Český Krumlov: onde ficar

Leia o post Český Krumlov: onde ficar. Existem muitos hotéis e pousadas maravilhosos na cidade, mas é preciso entender algumas coisinhas. Se ficar na dúvida, use a consultoria GRATUITA do blog para decidir onde dormir.

 

Český Krumlov: como chegar

Clique aqui para ver como ir para Český Krumlov, seja de Praga ou da Áustria.

 

Český Krumlov: onde comer

Como uma boa cidade turística, Český Krumlov tem muitos restaurantes de todos os tipos e preços. Minha recomendação geral é: caminhe pela cidade de olho nos lugares que mais chamam a sua atenção, veja os preços deles e, se tudo parecer bom para você, volte quando a fome bater.

Ah, você tem medo de entrar em algo muito turístico?

Bem, sinto informar que o centro inteiro de Český Krumlov é turístico, então tudo ali também é preparado para estrangeiros. Sua única opção para evitar algum restaurante com cardápios em 3 línguas é sair da área mais bonita da cidade, o que eu sinceramente acho que não vale fazer por apenas uma ou outra refeição.

Minhas sugestões pessoais de restaurantes e cafés são estas abaixo.

Pizzeria Nonna Ginna

Sim, é pizza (e outras massas italianas), mas é barata e uma ótima opção para bolsos menos cheios.

Letreiro da pizzaria Nonna Gina, em Cesky Krumlov

Letreiro da pizzaria Nonna Gina: para fome com pouco dinheiro

Ela fica num cantinho mezzo escondido da rua principal. Minha última refeição ali, para duas pessoas, saiu por 310 CZK.

Rua Klášterní 52

 

Restaurante Eggenberg

É o restaurante que fica na fábrica da Eggenberg. Tem um climão de taverna (ainda que seja bem mais amplo do que outras pela República Tcheca) e serve comida tchequíssima. É uma excelente escolha.

Interior do restaurante Eggenberg, em Cesky Krumlov

Interior do restaurante Eggenberg: climão antigo

Cerveja Eggenberg, comida tcheca e Pivovice, no restaurante Eggenber, em Cesky Krumlov

Cerveja Eggenberg, comida tcheca e Pivovice: não tente fazer isso em casa

Rua Pivovarská 27

 

Restaurante Růže

O Hotel Růže fica no prédio de um antigo colégio jesuíta cuja construção foi terminada em 1588. Uma boa forma de conhecer este edifício é fazer um almoço no restaurante Růže, que fica dentro dele. O ambiente não é aconchegante (as salas são enormes) mas o clima histórico é interessante. Se você for, não deixe de visitar o terraço, que tem uma vista linda para o Parque Městský (Městský sady).

O Parque Městský visto do terraço do Hotel Růže, em Cesky Krumlov

O Parque Městský visto do terraço do Hotel Růže, num início de primavera

Na verdade, o terraço é melhor que o restaurante.

Rua Horní 154

 

Café do Centro de Arte Egon Schiele

Café do Centro de Arte Egon Schiele, em Cesky Krumlov

Café na antiga cervejaria

Um lugar ótimo para uma parada para um lanchinho à tarde ou um café. Já disse ali em cima, mas repito: o prédio é dos anos 1600 e foi a sede da cervejaria da cidade.

Rua Široká 71

 

Hospoda Na Louži

Quer um botecão, com paredes revestidas de madeira, mesas pesadas e clima retrô? A Na Louži é o seu lugar, com comida tchequíssima, cerveja maravilhosa e até a fantástica Zon Cola, uma bebida tipo Coca-Cola, produzida na República Tcheca (na cidade de Třebič) e embalada em lindas garrafinhas de vidro.

Restaurante Na Louži e garrafa de Cola Zon, em Cesky Krumlov

A fachada do Na Louži e a sua Cola Zon, a Coca-Cola made in Czech Republic

Rua Kájovská 66

Sobre o Autor

15 Comentários
 
  1. Ricky 30 de setembro de 2017 at 7:41 pm Responder

    Olá Gabe, parabéns pelo belíssimo artigo!
    Estarei no começo de novembro na Rep. Tcheca e reservei 1 dia no roteiro para o bate e volta em Cesky. É essencial comprar antecipadamente as passagens de ônibus (Regio Jet, por ex.)? Ou é muito arriscado deixar para comprar durantes os primeiros dias em Praga?
    Obrigado, abs

    • Gabe Britto 4 de outubro de 2017 at 7:25 pm Responder

      Oi, Ricky! Obrigado pelo elogio!
      Olha, conforme está escrito no post sobre como chegar em Cesky Krumlov, o melhor é você comprar sua passagem com antecedência, ainda mais se você quiser ir com a RegioJet.
      Você dificilmente vai deixar de ir por falta de passagens, mas vai acabar em outras companhias não tão boas.
      Duas alternativas melhores são a Leo Express e a FlixBus (essa última entrou com tudo no mercado tcheco, querendo derrubar a RegioJet em qualidade e preço).
      Minha recomendação, caso você não queira comprar com muita antecedência é: fique de olhos nos sites das empresas e, quando você achar que os lugares estão acabando, compre. 😉
      Abraço e boa viagem!

  2. Helen Coutinho 8 de setembro de 2017 at 6:57 pm Responder

    É apaixonante a maneira que você escreve sobre as cidades! Cesky Krumlov entrou pra minha lista de desejos! 😉

    • Gabe Britto 9 de setembro de 2017 at 12:28 am Responder

      =)))
      Que bom ler isso, Helen! Obrigado!
      Aproveite Cesky Krumlov!

  3. Helen 28 de junho de 2017 at 7:55 pm Responder

    Olá!

    Primeiramente, parabéns pelo blog, estou devorando todo o conteúdo. Sou fã do teu trabalho, neste e em outros sites!

    Estarei chegando em Cesky Krumlov a partir de Viena, ou seja, sem coroas tchecas. Minha dúvida: é tranquilo trocar moeda lá? Alguma dica nesse sentido, uma casa de câmbio recomendada, etc?

    Muito obrigada e, novamente, parabéns!

    • Gabe Britto 29 de junho de 2017 at 1:54 pm Responder

      Oi, Helen! Obrigado pelo elogio! =)

      Sim é tranquilo trocar moeda. Český Krumlov é muito turística, o pessoal não vai deixar você na mão, não se preocupe.

      Você pode trocar no Infocentrum, que fica na praça principal da cidade (Náměstí Svornosti), mas também pode verificar em outros lugares por onde cruzar no caminho.

      Para ter uma ideia de valores praticados em Praga, use o site da Grossmann Exchange e da Alfa Prague. Se você não precisar de muito, troque pouco e deixe para trocar mais em Praga. A concorrência da capital tende a fazer os preços ficarem mais vantajosos para você.

      Ah, recomendo que você leia o post sobre onde e como trocar dinheiro em Praga, para já saber algumas coisas. 😉

      Abraço e boa viagem!

  4. Andréa 22 de junho de 2017 at 1:19 pm Responder

    Você me convenceu a conhecer essa cidade. Ainda bem que encontrei suas dicas, rs. Obrigada pelo trabalho maravilhoso! Parabéns!

  5. ROBERTA PATRICIA ZACCHE 28 de maio de 2017 at 9:49 pm Responder

    Boa noite! Estou planejando ir à Praga no ano novo…tenho uma amiga tcheca que conhevi num intercambio e me convidou…pretendo passar lá uns 4 dias e depois descer pra Viena e terminar em Budapeste… o que me preocupa nem é o frio, mas o quanto a neve afetaria meus passeios a pé pelas cidades… são lindas também no inverno? Tudo funciona normalmente? Pergunta de quem mora numa cidade cuja temp media anual é 35 graus! Sem chuva! Obrigada! Você é ótimo! Um abraço!

    • Gabe Britto 29 de maio de 2017 at 1:47 am Responder

      Roberta, as coisas mudam um pouco no inverno, mas dá para passear, sim. É claro que uma quantidade enorme de neve pode afetar o seu passeio, mas isso aconteceria da mesma forma se fosse uma quantidade enorme de chuva ou um calorão insuportável. São extremos climáticos que podem acontecer em qualquer lugar – e afetar qualquer viagem.
      Sobre as mudanças, as principais são o fechamento de jardins e de muitos parques, os dias mais curtos (amanhece mais tarde e anoitece mais cedo) e o fechamento das atrações mais cedo também.
      Em compensação, as cidades costumam ficar lindíssimas cobertas de neve. =)
      Veja aqui um post sobre Praga na inverno, para ter uma ideia.
      Abraço e boa viagem!

  6. Tony & Cecília | Espanha Total 2 de maio de 2017 at 12:30 pm Responder

    Obrigado pela resposta, Gabriel. Acho que vamos acabar ficando duas noites em Český Krumlov. Seu texto e fotos são responsáveis por essa decisão 🙂 Vamos seguir deixando consultas em outros textos do site. Abraço.

    • Gabe Britto 2 de maio de 2017 at 12:41 pm Responder

      Fiquem à vontade! =D

  7. Tony & Cecília | Espanha Total 30 de abril de 2017 at 9:24 am Responder

    Prezado Gabe, estamos planejando uma viagem para a Tchéquia no começo de novembro e temos várias dúvidas. Vou espalhar elas pelos textos do Insider Praga relacionados com elas. Vamos para Praga e Cesky Krumlov e uma primeira dúvida é se dormir uma noite em CK ou dormir duas noites. Estamos viajando com meus pais (80 e 74 anos), eles não tem problemas para caminhar mas o ritmo deles é lento. CK tem suficiente conteúdo como para duas noites na cidade fazendo tudo em um ritmo devagar? Abraço!

    • Gabe Britto 2 de maio de 2017 at 11:08 am Responder

      Oi, Tony! Que legal que vocês visitarão a República Tcheca de novo!

      Český Krumlov é uma cidade pequena, mas a atração é justamente caminhar e ela é cheia de subidas e descidas. O castelo, por exemplo, é grande e merece um passeio calmo (não deixem de caminhar até o bosque no final dele, ainda mais no outono!).

      Como seus pais estão naturalmente mais lentos para caminhar, talvez seja mais confortável passar duas noites, saindo logo na manhã do último dia. Vocês certamente vão poder aproveitar com mais calma desta forma.

      Mas se eles conseguirem caminhar numa boa, uma noite tende a ser o suficiente. Eu não costumo ter pressa quando vou para lá, mas ainda assim faço muita coisa em uma noite (chegando de manhã e saindo no fim da tarde do dia seguinte). Porém, se vocês forem ficar apenas uma noite, levantem cedo no segundo dia para que a manhã seja proveitosa!

      Pessoalmente, pensando nos meus pais, eu ficaria duas noites. 😉

      Abração!

  8. Stephanie 20 de janeiro de 2017 at 11:40 am Responder

    Gabe, primeiramente – amei seu blog. Estou indo sozinha pra Praga (a qual eu não conheço) por 5 dias na próxima semana e minha mãe viu/ouviu sua entrevista na band e achou Praga incrível pelo que você comentou… então, agradeço o conteúdo que já me ajudou muito

    a segunda coisa é uma pergunta. eu sei que está bastante frio agora, e queria ver se você acha que vale a pena eu fazer um bate volta pra Cesky Krumlov em um desses 5 dias por exemplo. não quero dormir lá pois já paguei o hotel, mas estou em dúvida se faço a visita a cidadezinha mesmo nesse frio de lascar! rs.
    agradeço se puder me dar uns conselhos.
    queria também saber de algum bar ou balada legal que seja animado também nesse invernão, se vc souber de algum.

    obrigada desde já,

    Steph

    • Gabe Britto 20 de janeiro de 2017 at 8:32 pm Responder

      Oi, Stephanie.

      Que bom que você gostou do blog e que bom que ele ajudou. Agradeça a sua mãe, por mim. =)

      Sobre Cesky Krumlov, é difícil dizer se “vale a pena fazer bate-volta na cidade no inverno”. Isso depende de seus gostos pessoais, que podem ser diferentes dos meus. A princípio é o que eu disse no post: o melhor é passar uma noite. Mas se você faz questão, pense que:
      – Você vai ter que sair bem cedo de Praga para ter mais horas de luz (já vai estar escuro às 16h30, por exemplo);
      – A tendência é o frio ser forte, o que pode piorar se o dia estiver nublado, chuvoso, nevando;
      – Os jardins do castelo estarão fechados.

      Por outro lado, se você pegar um dia bonito, pode ser maravilhoso.

      Sobre baladas, não sou muito da noite, mas o lugar para conhecer turistas festeiros também é o Karlovy Lazne, na beira do rio Vltava. Já se você quiser algo com mais tchecos mesmo, caminhe pela rua Dlouhá, na Cidade Velha. Ali tem alguns lugares bons. O mais clássico é o Roxy. Dê uma olhada no site dele para ter uma ideia de como é.

      Boa viagem!

Deixe um comentário