O que fazer em 2 dias em Praga

Castelo de Praga

Dois dias em Praga pode ser um tempo bom para conhecer a cidade, mas também pode ser pouco – e eu explico por quê.

Se você escolher fazer seus passeios por conta própria, provavelmente vai conseguir ver apenas as principais atrações turísticas, se quiser fazer isso com alguma tranquilidade.

Mas se você fizer estes dois dias inteiros com o meu serviço Amigo em Praga, vai ver as principais atrações turísticas da capital tcheca e vai até além delas, visitando lindos bairros fora do centro, descobrindo cantinhos escondidos e cenários que só os moradores veem. Você vai conhecer Praga melhor do que a imensa maioria dos turistas, tudo num ritmo tranquilo e sem correrias.

Isso porque o Amigo em Praga vai levar você aos locais exatos, sem se perder pelas ruas e sem perder tempo olhando mapas e tentando decifrar tudo.

Se mesmo assim você escolher ir por conta própria, use o roteiro abaixo como base. É um bom início e vai dar até para entrar em lugares aqui e ali.

Importante:

  • As ruas deste passeio são uma sugestão, mude acordo com a sua vontade. Os bairros de Praga têm várias ruas lindas, você não precisa ficar só nas que eu indico.
  • As atrações de algumas ruas são apenas os seus prédios, então caminhe olhando ao seu redor.
  • Não coloquei o tempo que dura a caminhada porque isso depende do ritmo de cada um.
  • Tampouco há “parada para o almoço” ou “parada para o café” porque isso também depende do seu ritmo. Mas indiquei lugares legais para comer ou beber pelo caminho, assim você decide quando der fome ou sede.

Pronto? Colocou um tênis confortável? Pegou um casaquinho? Então vamos.

Veja também: Consultoria GRATUITA: onde ficar em Praga

O que fazer em 2 dias em Praga – 1º dia

• Comece com uma visão geral da cidade, no Mosteiro de Strahov. Para chegar lá, pegue o bonde número 22 e desça na estação Pohořelec.

Bonde 22, Praga, Malostranske Namesti
É esse bonde mesmo. Às vezes ele aparece em versões mais modernas

• No Mosteiro de Strahov, veja se você quer conhecer a famosa e pomposa biblioteca que existe ali, mas não esqueça que a visita é paga, assim como a autorização para fotografar. Mas atenção: a visita normal permite apenas olhar para a biblioteca a partir da porta. Não permite a entrada nela.

• Saia da biblioteca e caminhe em direção ao portão que leva ao mirante.

Vista do castelo de Praga a partir do mirante do Mosteiro de Strahov
Uma boa primeira visão de Praga para você

• Volte para o portão de entrada do mosteiro e desça toda a rua Pohořelec. Vire na primeira à esquerda para ver o Loreto. Depois, retorne e siga descendo a rua Pohořelec até chegar na atração mais visitada da República Tcheca: o Castelo de Praga.

• Você pode visitar o castelo de forma gratuita (passeando apenas pelos pátios dele) ou pagando para entrar em alguns lugares. Minha sugestão? Não vale pagar para entrar, porque as partes visitáveis do Castelo de Praga não são luxuosas e deslumbrantes como um Palácio de Versalhes, por exemplo. A Catedral de São Vito valeria um ingresso, mas ela tem uma boa área de acesso gratuito, que é o suficiente para ver a grandiosidade da obra.

Catedral Sao Vito, Praga
Essa vai ser a sua primeira visão inteira da Catedral de São Vito, inclusive com a moldura do portão

• Faça o seu passeio pelo castelo.

• Desça pela rua Ke Hradu e pela rua Nerudova, uma das mais famosas de Praga.

Estatua na Malá strana, Praga
Estátua e escadaria que ficam bem na esquina da Ke Hradu com a Nerudova

• Continue por ela até chegar na Praça da Malá Strana (Malostranské náměstí) e siga até a Ponte Carlos.

Ponte Carlos com o castelo ao fundo, em Praga
Aviso: ela não vai estar vazia assim. Essa foto foi feita logo depois do nascer do sol, há mais de 10 anos

• Se quiser, suba na torre que fica na outra extremidade da ponte, para ter uma visão geral da Malá Strana e do castelo.

Torre da Ponte Carlos com vista para o Castelo de Praga
Vale ou não vale a pena subir na torre?

• Continue caminhando no mesmo sentido de antes. Atravesse a rua junto com os milhares de turistas e siga pela rua Karlova. Vá atrás das placas indicando a Prefeitura da Cidade Velha.

• Logo você vai enxergar o lindo Relógio Astronômico e a Igreja de Nossa Senhora em Frente a Týn. Você está na Praça da Cidade Velha, um dos lugares mais lindos de Praga.

Se for quase hora cheia, veja o showzinho singelo que o relógio dá. Se não for, veja se quer subir na Torre do Relógio para ver a praça de cima e, se houver horário disponível, faça o passeio pelas salas históricas ou apenas pela capela onde é possível ver os apóstolos do relógio.

A praça, igreja de Týn e o monumento a Jan Hus vistos do alto da Torre do Relógio, em Praga
A praça, igreja de Týn e o monumento a Jan Hus vistos do alto da Torre do Relógio

Veja se há concertos nas duas igrejas da praça: a Nossa Senhora em Frente a Týn e a São Nicolau na Cidade Velha. É possível comprar na hora, se não estiver lotado.

Para comemorar o fim do seu primeiro dia, vá ao terraço do hotel U Prince (Staroměstské náměstí 29) e peça uma cerveja ou coma alguma coisa. Não é um lugar barato, mas não é terrivelmente caro.

Terraço U Prince Praga Praca Cidade Velha Tyn Relogio Astronomico
Vista do terraço do U Prince num dia feio

• À noite, volte para os arredores da Praça da Cidade Velha e passeie entre ela e a Ponte Carlos, para ver a cidade iluminada.

2º DIA

• O dia começa com o Bairro Judaico (Josefov), na estação de metrô e bonde Staroměstská (linha A, cor verde).

• Se quiser entrar nas sinagogas, vá até o Museu Judaico em Praga e compre o ingresso chamado Prague Jewish Town, que dá acesso a todas as atrações dele na região.

Sinagoga Velha-Nova (Staronová synagoga), no bairro Josefov
No canto esquerdo, a Sinagoga Velha Nova (Staronová synagoga), no bairro Josefov

Se você não tiver interesse em todas as sinagogas, compre o ingresso chamado Jewish Museum in Prague (Ticket B) e concentre esforços ao menos na Sinagoga Espanhola e no Velho Cemitério Judaico.

Atenção: a Sinagoga Espanhola, a mais linda de todas, ficará fechada para reformas até o último trimestre de 2020 (a data exata da reabertura não foi divulgada até a atualização deste post).

Interior da Sinagoga Espanhola, em Praga
Interior da fantástica Sinagoga Espanhola

• Quando terminar o tour pelas sinagogas e pelo cemitério judaico, siga até a Praça da Cidade Velha, para mais uma olhadinha nela.

Rua Parizska ou Rua Paris, em Praga
Cantinho da rua Pařížská (ou “rua de Paris”), com suas árvores

• Siga pela rua Celetná até a Praça da República, onde fica a Casa Municipal.

Casa Municipal, Praga
Fachada da Casa Municipal

Se quiser, suba a Torre de Pólvora , que fica logo ao lado, e veja Praga de mais um ângulo diferente.

Vista da Torre de Pólvora, em Praga
Vista da Torre de Pólvora

• Depois, siga pela rua Na Příkopě até a Praça Venceslau.

• Suba a avenida até a estátua de São Venceslau e aprecie a vista. Vá até as escadarias do Museu Nacional (Národní muzeum), porque a vista de lá é ainda melhor.

Praça Venceslau, Václavské náměstí ou ainda Wenceslas Square, Praga
A Praça Venceslau (Václavské náměstí ou ainda Wenceslas Square): lá no topo, junto do Museu Nacional, está a estátua do São Venceslau

• Desça a avenida, vire à esquerda na rua Vodičkova e pegue o bonde número 5 em direção à esquerda também.

• Em 5 minutos, você vai estar na estação Jiráskovo náměstí, em frente à Casa Dançante, aquele prédio que parece um casal dançando. Suba até o bar no terraço dele e beba alguma coisa.

Dancing Building (Ginger and Fred ou Casa Dançante) em Praga
O Dancing Building ao fundo, na beira do Vltava

• Quando sair da Casa Dançante, siga pela margem do rio em direção ao castelo. Pare um pouco para ver o Teatro Nacional.

Teatro Nacional de Praga
O teatro nacional: à noite, ele fica ainda mais lindo

• Para finalizar, continue caminhando no mesmo sentido, pela beira do rio. Essa vista é a melhor última visão que você pode ter de Praga.

Boa viagem e espero que você volte logo para mais dias na cidade.

¿Quieres consejos sobre Praga en español? Haz clic aquí para leer De viaje a Praga.

60 comentários em “O que fazer em 2 dias em Praga”

  1. Parabéns pelos textos. Muito rico em detalhes! Estou planejando 2 noites em Praga e 1 em Cesky Krumlov, e de lá, ir para Viena. Acho que 3 horas é muita coisa para fazer bate e volta, por isso, achei melhor passar 1 noite em Cesky. Acho que vai ser bem legal!!

  2. Gilberto estou adorando seu post, é o mais completo que eu pesquisei. Estou saindo de Bratislava para ir para Praga, gostaria de saber qual o melhor trem para ir, vi que tem o ZSR, MAV, e CD, só que ainda não estou conseguindo comprar, pois vendem só com 3 meses. Vou dia 24/05. Você pode me orientar? Vou ficar em Praga até dia 27, quando irei para Dresden. Também gostaria de saber qual trem que eu compro para Dresden. Andei pesquisando, o site dos trens são bem confusos, principalmente o ZSR e CD. Vc não pensa em fazer um tutorial para compra de passagem de trem destes sites? Sei que a passagem que eu comprar no CD eu tenho que retirar na cidade. São muitos detalhes. Mas no momento gostaria só de uma orientação por qual via é melhor para chegar em Praga de trem e também sair. Obrigada.

    1. Oi, Mirian.

      Uma correção: meu nome é Gabriel, não é Gilberto. =)

      As siglas ZSR, MAV e CD referem-se simplesmente às nacionalidades das empresas ferroviárias:

      – ZSR é eslovaca (mas você vai comprar sua passagem pela ZSSK – https://www.zssk.sk –, que é o braço de transportes de passageiros da rede.)

      – MÁV é húngara.

      – CD é tcheca.

      Todas vendem tíquetes para os mesmos trens internacionais, quando eles passam por dentro dos seus países. A diferença pode ser o preço, a forma de retirar da passagem e a clareza do site.

      Eu recomendo que você compre seu bilhete pela ZSSK ou pela ČD, já que sua origem é Bratislava e seu destino é Praga. Apenas observe se o bilhete precisa ser retirado num local específico.

      Para Dresden, recomendo que você compra na ČD ou na DB (https://www.bahn.com/), que é a companhia alemã.

      Quanto à antecedência da compra, não é preciso se preocupar muito com isso, porque nessa época os trens não estão cheios. Além disso, as partidas entre essas cidades (Bratislava, Praga e Dresden) são frequentes.

      Para finalizar, a resposta sobre o tutorial: não pretendo fazer, porque isso me demandaria um tempo enorme de produção que iria por água abaixo na primeira atualização de algum dos sites das companhias ferroviárias. Sem falar que pessoas que leem posts com calma e atenção são raras, então as perguntas continuariam chegando da mesma forma. =)

      Abraço e boa viagem!

  3. Boa tarde Gabriel!!!

    Estarei em Berlim no dia 26/10/2019, e minha intenção é fazer uma visita à Praga de dois dia, que seriam os dia 28 e 29/10. Preciso saber de valores e logística. Caso for viável mande seu número de Whatsapp.

    Aguardo sua resposta! Grato!

  4. Olá! Adorei o blog! Pretendo, com minha mulher, visitar Praga no próximo ano e sua informações serão valiosíssimas. Agora vamos às minhas dúvidas: Seu roteiro de 2 dias contempla muito mais pontos de interesse que a maioria dos de 3 dias que eu via por aí: Ele não fica muito corrido? E o que você poderia me dizer sobre Colina Petrin? Vale à pena? Um grande abraço .
    Cleber

    1. Oi, Cleber. Bom dia!

      Qualquer roteiro que você encontrar na internet vai depender do ritmo de cada pessoa. O mesmo ocorre nas minhas sugestões. Porém, para você ter uma ideia melhor, eu já consegui fazer mais ou menos aquilo com pessoas na casa dos 60-75, sem correrias.

      O parque Petrin é um local magnífico, com vistas maravilhosas para a cidade e, em determinados pontos, tranquilidade total. Recomendo muito.

      Se precisar de um apoio mais próximo na sua viagem, veja o meu serviço Amigo em Praga. 😉

      Abraço!

  5. Oi, Gabe, tudo bem?

    Você saberia dizer quanto, mais ou menos, eu euros seria o “bolso bem forrado de coroas checas”? Nível estrelado 150 euros?

    Obrigada! =)

    1. Oi, Beatriz!

      Não sei como estão os preços agora e o site não mostra essa informação no menu, mas não chegam a 150 euros, não. Claro que tudo depende do que você beber e de quantos pratos você pedir, mas 150 euros é mais do que os dois estrelados Michelin da cidade, sendo que um deles serve 8 e o outro serve 10 pratos.

      Se você tem isso no bolso, vá tranquila. 😉

  6. Sensacional! Muito obrigada mesmo, vai nos ajudar demais!
    Só uma perguntinha, por que você não focou um dia de um lado da cidade e o outro do outro lado? Algum motivo especial?

  7. Gabe parabéns pelo blog e por este post. Vai ser muito útil.
    Tenho duas dúvidas simples:
    1) Qual a moeda habitual que devemos usar? Da para usar euro ou tenho que trocar pela moeda local? Se tiver que usar moeda local, tem casa de câmbio fácil ? Vou de Viena a Praga de carro.
    2) É seguro andar a pé em Praga ? A minha ideia é ir caminhando do hotel ( próximo ao café Louvre ) até a cidade velha, bairro judeu e castelo de Praga. Tem algum horário mais perigoso?
    Abraço
    Renato

      1. Olá! Adorei as dicas e o roteiro, com certeza vamos segui-lo, mas gostaria de uma ajuda se possível. Vamos na semana do carnaval por Frankfurt e teremos apenas 8 dias inteiros. Gostaria de fazer Viena, Praga e Budapeste e provavelmente será de carro. Só vamos por Frankfurt por conta de milhagem. Vamos conseguir fazer 3 dias em 2 cidades e 2 dias na outra. A dúvida é em qual das 3 cidades deixar apenas 2 dias? Estamos pesquisando muito e não conseguimos decidir. O que vc sugere?

        1. Oi, Veronica!

          É uma viagem corrida demais, vocês praticamente apenas passarão por essas cidades, sem chances de se aprofundar nelas. Mas já que é assim que você consegue, eu colocaria Praga nos 2 dias, porque é a menor cidade das 3, com as atrações mais concentradas.

          Abraço!

  8. Gabe, mais uma vez seu blog me salvando no meu planejamento pra viajem à Praga!
    Fiquei só com duas dúvidas… eu vou ficar 4 dias e meio em Praga mas amei seu roteiro do segundo dia e pretendo seguir, fazendo algumas pequenas alterações, só que eu li em um blog que algumas sinagogas fecham aos sábados e era bem o dia que eu pretendia encaixar esse roteiro, vc acha que é melhor mudar mesmo o dia ou posso manter?
    Outra coisa, pensei em fazer um bate e volta mas Cesky Krumlov não me animou mto por causa da distância e pensei em Karlovy Vary, vc acha que com 4 dias e meio em Praga vale a pena fazer esse bate e volta ou vale mais ficar por só por lá mesmo e ver a cidade com mais calma?
    Obrigada mais uma vez!

    1. Oi, Mariana!

      Sim, as sinagogas do bairro judaico de Praga fecham nos sábados e nos feriados judaicos (vou até deixar isso claro ali no texto). Se você quiser entrar nelas, é melhor mudar suas datas. Se não quiser, não precisa. Lembrando que o preço do passe mínimo para ver o Cemitério e a Sinagoga Espanhola (a mais linda) custa 350 CZK.

      Eu sou sempre favorável a passar mais tempo numa só cidade do que fazer bate-voltas que não sejam muito rápidos, então sou suspeito, hehehe! Prefiro fazer um passeio por um bairro diferente, por exemplo. Mas se você quiser muito fazer um bate-volta, ir para Karlovy Vary é tranquilo.

      Abraço! =)

  9. Bom dia! Excelente sugestão de roteiro, Parabéns!! Gostaria de saber como é o clima da cidade em Maio, na segunda quinzena. Desde já agradeço a atenção

  10. Olá Gabe!!! primeiro parabéns por esse espaço! super bem escrito, bem cuidado e da vontade de ler o tempo todo tudo q está postado!!!!sempre sonhei em conhecer Praga e finalmente esse dia esta chegando!! vou dia 27 de junho e fico até dia 2 de julho…então achei essas páginas e estou cada vez mais encantada!!!!! acontece que agora queria saber se esse tempo q vou passar em Praga da tempo de conhecer e ir para Český Krumlov….queria sua opinião….também lendo fiquei na dúvida em Praga se devo ficar na Cidade Velha ou no Bairro Vinohrady….to procurando algo simples e funcional, limpo e bem localizado…vc pode me ajudar?????

    1. Oi, Fara!

      Desculpe a demora, estou viajando e não consegui responder antes.

      Olha, o turista normal encaixa Český Krumlov nesses seus 4 dias inteiros, mas eu acho uma pena, porque é bate-volta que consome 6 horas do dia. Se você não se importar, vá numa boa.

      Se os seus dias 27/6 e 2/7 tiverem boas horas livres, dá para encaixar Český Krumlov com uma noite na cidade, saindo de manhã cedo num dia e retornando nos primeiros ônibus de volta no dia seguinte (para chegar em Praga ao redor do meio-dia).

      Sobre os bairros onde ficar, ambas escolhas que você fez são bem diferentes, mas excelentes. Veja o post sobre os melhores bairros de Praga e clique nos link deles para escolher um hotel que você goste!

      Abraço!

  11. Olá! Adorei suas dicas 🙂 Pretendo ficar dois dias no final de março (parece que não vou conseguir andar pelos jardins do Castelo). Quanto você acha que se gasta nesse roteiro de 2 dias que você estipulou?

  12. Ótimo post, vai ser meu mantra da minha viagem de 2 dias e meio em Praga. Porém tenho algumas duvidas se puder me ajudar:

    1- Sobre o Mosteiro de Strahov, se eu não pagar nada eu consigo ver o mosteiro(igreja), o mirante e a biblioteca somente na entrada é isso? qual a diferença da visitação da galeria e da livraria? se for pra escolher um você recomenda a livraria?

    2 – Pelo que vi, não tem compra de ticket online do castelo, as filas da bilheteria são aquelas filas kilométricas? a grande torre sul do castelo não vale a pena a subida? ela está inclusa no ingresso circuito b?

    3 – E o Palácio Lobkowicz vale a pena a visita? é imperdível ou melhor usar o tempo para caminhar na cidade?

    4 – Se você fosse dar um dica de duas torres para subir em Praga, quais seriam?

    5 – O passeio que você citou das salas históricas da torre do relógio, é o mesmo que passa por uma cidade subterrânea da praga medieval?

    6 – Você acha que é necessário comprar o ingresso do Bairro Judeu com antecedência online ou é tranquilo comprar na hora? você acha que vale a pena o audioguia pra essa atração? achei caro 10 euros.

    mais uma vez parabéns pelo blog. abraços

    1. Oi, Lincoln, respondendo por partes:

      1 – Se você não pagar nada, visitará apenas o pátio do mosteiro, sem entrar em nada. A galeria é uma galeria de arte, com pinturas e esculturas. Se você não for grande apreciador de arte, recomendo a biblioteca (cujo ingresso dá direito a ver apenas da porta, sem entrar).

      2 – Você pode comprar online de agências de turismo que revendem (não tenho nenhuma para recomendar). As filas não costumam ser extremamente longas porque há vários pontos de venda e porque a maioria dos visitantes não entra em lugar nenhum apenas passeio no pátio. Vale subir na torre sul, se você tiver forças para os degraus. O ingresso é vendido separadamente.

      3 – Se você gosta muito de arte e de palácios, talvez goste do Lobkowicz. Se não for, melhor deixar para lá mesmo.

      4 – Torre da Ponte na Cidade Velha e Torre de Pólvora. Leia este post sobre torres em Praga.

      5 – O tour que eu citei inclui uma parte do subterrâneo da prefeitura da Cidade Velha, mas o tal tour exclusivo vai por mais lugares.

      6 – Não é necessário comprar antecipadamente, mas você pode enfrentar filas na hora. O audioguia é bom se você tiver muito interesse nos detalhes. Se quiser apenas ver os ambientes, não é necessário.

      Abraço.

  13. Você é simplesmente SENSACIONAL! Vou passar só 2 dias em maio em Praga, mas com essa riqueza de detalhes na sua descrição, vou aproveitar muito cada minuto! Nem tenho como agradecer! Também anotei suas preciosas dicas de Karlovy Vary e Český Krumlov. Obrigada por tanta generosidade e profissionalismo.

  14. Olá Gabe! Fotos e dicas maravilhosas! Seu roteiro de 2 dias dá para ser feito no inverno?
    Vou no início de Fev e com frio intenso é possível andar pelas ruas com tranquilidade?
    Vc teria alguma sugestão diferente? Desde já agradeço! Carla

    1. Oi, Carla!

      Tudo depende do seu ritmo na caminhada, do seu horário de início e das condições climáticas no dia. Porém, a princípio, dá para fazer no inverno, sim. Vá fazendo e adaptando. Se for necessário, corte algumas entradas em alguns lugares e troque por mais tempo em cafés para se esquentar. Uma sugestão é não entrar nas atrações do castelo, mas apenas passear pelas áreas abertas dele.

      Abraço!

  15. Olá, vou em família a Praga em finais de Janeiro, vamos ficar 2 dias e depois vamos de comboio até Budapeste. Sabe-me dizer se é fácil comprar bilhete de comboio na cidade ou será melhor já levar os bilhetes comprados. Agradeço.

    1. Olá, Rosária.

      Nesta época do ano você deve encontrar bilhetes com facilidade, ainda mais se não for fim de semana e se você não fizer questão de ter assentos reservados. Para comprar, vá até a estação principal de trens (estação Hlavní nádraží do metrô, linha C, cor vermelha) e procure pelos guichês de vendas.

      Boa viagem!

  16. Oi Gabe!
    Adorei o roteiro!
    Minha dúvida é: posso enxugar um dia diminuindo alguns passeios?
    Terei somente a tarde a partir das 15h e mais um dia inteiro em Praga :/
    Todos os locais que você indicou são maravilhosos, mas infelizmente acho que não vou conseguir mais tempo.
    O que você acha que posso excluir?
    Obrigada!

    1. Cibely, corte todas as entradas nos lugares e escolha apenas uma torre para subir (se der tempo de subir em alguma). Talvez dê para fazer o resto. Talvez. =)

  17. Gabe, esse roteiro e excelente! Vou usar para a minha viagem para Praga no proximo final de semana.
    Mas estou escrevendo para elogiar especialmente as suas fotos! Que fotos perfeitas, incriveis!
    Parabens pelo roteiro e pela arte!

  18. Oi, Gabe. Esse foi o melhor post com roteiro que encontrei. Obrigada por compartilhar suas dicas <3

    Tenho uma dúvida: é possível entrar no complexo do mosteiro de Strahov sem pagar entrada? Acho que não vou ter tempo de visitar os locais internos, mas gostaria de conhecer a fachada

    Obrigada

    1. Que bom que você gostou, Lorena! =)

      Sim, você pode entrar no complexo do mosteiro sem pagar nada. A área paga é apenas interna. 😉

      Boa Praga para você!

    1. Oi, Henrique!

      Já me fizeram essa pergunta algumas vezes, mas a resposta que posso dar é: depende.

      É tudo muito pessoal. Depende do quanto você gosta/pretende/pode caminhar, quais atrações você pretende ver…

      A única maneira de você saber é entrar na página do Prague Card, ver os preços e as atrações e calcular comparando com os preços dos ingressos normais.

      Se você quiser uma opinião pessoal: para mim, pelas atrações que eu curto, não vale. 😉

      Abraço!

  19. Oi, Gabe! Tudo devidamente anotado, rs. Você vai fazer mesmo o roteiro de 3 ou 4 dias?
    É que vou ficar em Praga 5 dias de 11 a 15 de agosto e estou ansiosa pelas outras dicas perfeitas. Abraços.

    1. Oi, Andréa! Desculpe a demora na resposta. Correria! =)

      Olha, acho difícil que os roteiros de mais dias saiam logo, então sugiro que você faça o de 2 dias com calma e leia esses dois posts com passeios extras por Holesovice e também por Visehrad. Eles vão ajudar você a completar seus dias! 😉

      Abraço!

  20. Olá.
    Gostando bastante de suas dicas (que descobri atraves do Matraqueando) e como tenho intençao de visitar esta cidade linda…. estou amando e anotando todas as dicas.
    Grata

  21. Amei seu roteiro. Com muitas informações. Estarei em praga solo de 23 a 25 de outubro e me ajudou muito. Uma dúvida. ..Todo esse roteiro pode ser feito quase todo caminhando? Abraços

    1. Oi, Maria! Que bom que você gostou! Esse roteiro pode ser quase todo feito a pé, sim. Tem apenas um trecho onde eu indico um bonde. Mas, claro, tudo depende do seu ritmo de caminhada e de interesse pelo que encontrar pelo caminho. 😉 Boa viagem!

  22. Nossa, muito bom. Eu fiz isso em dez vezes mais tempo, hahaha. Parabéns pelo autocontrole, quando alguém me pergunta o que fazer em dois dias em uma cidade onde eu passei muito tempo, eu só falo que não dá tempo de ver nada.

    1. =) Obrigado, Julia!
      Na verdade, isso é nada mesmo. É preciso passar muito mais tempo em Praga para poder conhecer decentemente, você sabe. Mas acho que dá para ter uma boa ideia em míseros 2 dias, fazendo este roteiro.

    1. Oi, Gisele!
      Sabe que eu também não fui na Jerusalém quando era morador de Praga? Só fui numa das visitas seguintes, levado pela amigona que vive na cidade há 12 anos. Acho que a gente acaba negligenciando muita coisa quando vive num lugar, sei lá.
      Ah, obrigado pelo elogio! =)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.