Jardins de Praga: os paraísos escondidos na cidade

A capital tcheca tem muitos lugares para você descansar durante seus passeios, mas poucos são melhores que estas maravilhas
O que fazer  /   /  Por Gabe Britto

Praga tem mais de 700 parques espalhados por seus bairros. Dois deles (os parques Letná e Petřín) inclusive dominam a paisagem da região mais turística do rio Vltava e são famosos entre os visitantes.

Mas as maravilhas verdes da capital tcheca não são sempre enormes como estes exemplos. Existem também os pequenos paraísos, muitos deles escondidos em lugares que você nem imagina, no meio de quadras, atrás de muros e cercados por prédios, formando bolhas de paz e tranquilidade na agitação da cidade.

São os jardins de Praga.

A manutenção e a proteção destes espaços obriga a maioria a fechar entre o início de novembro e o fim de março. Mas quem passeia pela cidade entre abril e outubro pode incluir alguns no seu roteiro facilmente, porque os exemplares mais lindos destas belezinhas estão justamente nos bairros mais famosos e, mesmo os que têm acesso pago, custam pouco.

Estes abaixo são os meus favoritos.

 

Jardim de Wallenstein (Valdštejnská zahrada)

Foi construído nos anos 1600, junto com o palácio que hoje faz parte do complexo do Senado da República Tcheca. É o segundo maior jardim do centro de Praga e tem fontes, lagos, esculturas, uma linda vista para o castelo e uma área onde acontecem concertos clássicos abertos ao público, no verão.

Jardins de Praga: Um lago com a estátua de Hércules, no Jardim Wallenstein

Um lago com a estátua de Hércules, no Jardim Wallenstein

Jardins de Praga: a área onde acontecem concertos, no Jardim Wallenstein

Ao fundo, a área onde acontecem concertos

O Wallenstein também tem alguns pavões lindos, mas deixe os bichos quietos: quando se sentem incomodados, eles fazem um escândalo que é escutado em todo o jardim.

Aberto de 1º de abril a 31 de outubro

Acessos pela rua Letenská e pela praça em frente à estação de metrô Malostranská (linha A, cor verde). Se for de bonde, desça na parada de mesmo nome e vá até a estação de metrô.

Entrada gratuita

 

Jardim Vojan (Vojanovy sady)

Se você bobear, passa reto pelo acesso deste lugar formidável, cercado por muros altos e com um único portão. Seria uma pena se isso acontecesse com você, porque o Vojan existe desde os anos 1200 e é nada menos que o jardim mais antigo parcialmente preservado em Praga.

Jardins de Praga: Jardim Voyan (Voyanovy sady)

Pedacinho de castelo misturado com árvores do Voyan, vistos pela entrada do jardim

Jardins de Praga: Jardim Voyan (Voyanovy sady)

Um lugar fantástico para relaxar

Ele já foi parte de um mosteiro, mas hoje é apenas um pedacinho do céu pertinho da Ponte Carlos e no meio do fervo turístico. Suas belezas não são arrumadinhas como as de outros jardins, mas ele é delicioso mesmo assim.

Aberto o ano inteiro

Acessos pela rua U lužického semináře, em frente ao número 40. Para ir, use a estação de bondes e de metrô Malostranská (linha A, cor verde).

Entrada gratuita

 

Jardim Vrtba (Vrtbovská zahrada)

Jardins de Praga: o jardim Vrtba (Vrtbovská)

A vista do Vrtba (foto: phtorxp – domínio público)

Esta maravilha dos anos 1700 é considerada uma pérola barroca de Praga e da Europa Central, além de uma grande solução arquitetônica para um terreno cheio de irregularidades. Seus terraços escondidos no bairro Malá Strana têm vistas deslumbrantes para o Castelo de Praga e para a Igreja de São Nicolau. No outono, com o colorido das folhas, vira uma coisa de louco.

Aberto de 1º de abril a 31 de outubro

Acesso pela rua Karmelitská 25, parada de bondes Malostranské náměstí

Entrada paga

 

Jardim Real (Královská zahrada)

Jardins de Praga: o Jardim Real

Uma pequena parte do Jardim Real

Um pedaço dos jardins do Castelo de Praga

Outra parte, bem diferente

Palácio de Verão, nos jardins do castelo de Praga

O Palácio de Verão

É uma das grandes atrações do Castelo de Praga porque, além da beleza natural, também tem prédios históricos embasbacantes, como o Palácio de Verão e o Salão de Jogos (que depois virou um estábulo e, mais tarde, um depósito militar). Foi construído nos anos 1500.

Aberto de 1º de abril a 31 de outubro

Acesso pelas ruas U Prašného mostu (parada de bondes Pražský hrad) e Mariánské hradby (parada de bondes Královský letohrádek).

Entrada gratuita

 

Jardins do Sul do Castelo (Jižní zahrady)

Se outros jardins têm vistas privilegiadas do Castelo de Praga, estes têm uma vista privilegiada da cidade mesmo.

Jardins de Praga: os Jardins do Sul do Castelo

À esquerda, a vista da cidade. À direita, os paredões do castelo

Jardins de Praga: vista dos Jardins do Sul do Castelo

Um pedacinho da vista, aqui voltada para o bairro Malá Strana

O nome aparece no plural porque eles são divididos em pequenos jardins diferentes, mas isso não tem importância prática para o turista, já que tudo parece apenas um grande espaço. Entre e aproveite a beleza ao seu redor, sem pressa.

Aberto de 1º de abril a 31 de outubro

Acesso pelo Castelo de Praga (pela escadaria perto do Old Royal Palace ou pelo acesso perto da Černá věž – Black Tower).

Entrada gratuita

 

Jardins Embaixo do Castelo de Praga
(Palácové zahrady pod Pražským hradem)

Este conjunto de 5 jardins (Ledebour, Pequeno Pálffy, Grande Pálffy, Kolowrat e Fürstenberg) domina uma área enorme na encosta embaixo do castelo, virada para o lado do bairro Malá Strana (na verdade, embaixo também dos Jardins do Sul do Castelo).

Ele começou a ser construído no fim dos anos 1600 e é cheio de terraços deslumbrantes, esculturas maravilhosas e palácios de antigos nobres.

É complicado passear por tudo, porque é um morro e você precisa de muita disposição para subir e descer tantas vezes, mas uma caminhada de alto a baixo já é o suficiente para encantar qualquer um.

Hotel Golden Well Praga

Um dos Jardins Embaixo do Castelo, em foto da vista do excelente hotel Golden Well (U Zlaté studně)

Jardins de Praga: os Jardins Embaixo do Castelo vistos dos Jardins do Sul do Castelo

Os Jardins Embaixo do Castelo vistos dos Jardins do Sul do Castelo

Minha recomendação: visite estes jardins depois de passear pelo castelo, entrando pelo acesso superior. Assim você só precisa descer até a saída.

Aberto de 1º de abril a 31 de outubro

Acesso pelos Jardins do Sul do Castelo ou pela rua Valdštejnská (estação e metrô e bondes Malostranská, linha A, cor verde).

Entrada paga

 

Fosso do Veado (Jelení příkop)

Aqui eu confesso que fico na dúvida se devo chamar de jardim ou de parque, porque ele não tem desenhos geométricos e flores cuidadosamente plantadas, mas é um dos paraísos naturais de Praga que fecham no inverno. Enfim, já está incluído nesta lista.

O Fosso do Veado é um pequeno vale cheio de árvores e trilhas, que ocupa um lado inteiro do Castelo de Praga (o lado oposto ao bairro Malá Strana) e tem este nome porque os reis costumavam caçar animais desta espécie soltos por ali.

Jardins de Praga: o Fosso do Veado, no Castelo de Praga

A descida para o Fosso do Veado

Apesar de ser visto por praticamente todos os turistas que entram por um acesso específico do castelo, ele recebe poucas visitas e, consequentemente, é um mar de tranquilidade.

Jardins de Praga: o Fosso do Veado, no Castelo de Praga

A Catedral de São Vito num ângulo que poucos veem

Castelo de Praga: túnel do fosso, no jardim Jeleni Prikop

O túnel que passa por baixo da ponte de acesso ao castelo, conectando os dois lados do Fosso do Veado

Para não perder a chance, anote: a principal entrada é por um caminho ao lado da ponte de acesso ao castelo pela rua U Prašného mostu.

Aberto de 1º de abril a 31 de outubro

Acesso por um caminho à direita da ponte da rua U Prašného mostu (parada de bondes Pražský hrad).

Entrada gratuita

 

Jardim Franciscano (Františkánská zahrada)

Não é o jardim mais lindo, nem é o mais tranquilo. Mas considerando a localização dele, o Jardim Franciscano é, sim, um oásis no meio de Praga e pode servir como um excelente refúgio num momento do seu dia.

Jardins em Praga: o Jardim Franciscano

Casais adoram fazer fotos no Jardim Franciscano (ao fiundo, a igreja Nossa Senhora das Neves)

Ele está numa das áreas mais movimentadas do centro da cidade, colado na Champs-Élysées praguense (a rua Václavské náměstí) e junto a galerias e estações de metro. Mas fica bem escondido no meio da quadra, com entradas que não vão direto para as ruas.

Se você passear por ali, recomendo uma paradinha na Igreja Nossa Senhora das Neves, bem ao lado. Ela também é um oásis.

Aberto o ano inteiro

Acessos pela rua Jungmannovo náměstí ou pelas galerias SvětozorU Stýblů (estação de Můstek – linhas A e B – ou parada de bondes Václavské náměstí).

Entrada gratuita

 

Jardim do Palácio de Troja

Entre os jardins que eu acho mais lindos, este é o que fica mais fora do centro (mas não é nada muito longe, não).

O Palácio de Troja (Zámek Troja) foi construído no fim dos anos 1600 e seus jardins barrocos tem três áreas diferentes, divididas em dois níveis, com direito a muitas esculturas, escadarias e fontes. É uma excelente opção de passeio fora da zona mais turística de Praga, até porque o prédio do palácio tem um interior impressionante e recebe exposições de tempos em tempos.

Jardins de Praga: o Palácio de Troja

Vista do palácio para o jardim

Jardins de Praga: o Palácio de Troja

Agora do jardim para o palácio

Em setembro, acontece o Festival de Vinhos de Troja, justamente nos jardins. Fique ligado aqui no blog se estiver com viagem marcada para a época.

Aberto de 1º de abril a 31 de outubro

Acesso pela rua U Trojského zámku, parada de ônibus Zoologická zahrada (em frente ao Jardim Zoológico).

Entrada gratuita (somente para o jardim)

 

Jardim Ztracenka (zahrady Ztracenka)

Se você busca um jardim inspirador, paz e vistas lindas porém diferentes do normal (nada de castelo, Cidade Velha e Malá Strana), seu lugar é o Ztracenka.

Jardins de Praga: Vista do Jardim Ztracenka

Vista do Jardim Ztracenka: as pontas da igreja de São Pedro e São Paulo, no bairro Vyšehrad

Este espaço cheio de terraços costumava ser um vinhedo, mas em 2010 foi aberto como um jardim repleto de bancos deliciosos para descansar e trilhas que descem a encosta de um morro, oferecendo ângulos que raros turistas têm do maravilhoso bairro de Vyšehrad.

Jardins de Praga: Vista do Jardim Ztracenka

Vista para o outro lado, em direção ao Castelo (que não dá para enxergar)

Jardins de Praga: Jardim Ztracenka

É tudo subida e descida, mas é uma delícia para caminhar

A parte chata dele é que a parada de bondes mais próxima exige que você suba 700 metros de morro. A solução para quem quer evitar isso é escolher outra e caminhar um pouco mais pelo bairro.

Aberto o ano inteiro

Acesso pela rua Horská. A parada de bondes mais próxima é a Ostrčilovo náměstí. Uma alternativa mais distante é a I.P. Pavlova.

Entrada gratuita

Sobre o Autor

2 Comentários
 
  1. Anna 5 de abril de 2017 at 11:58 pm Responder

    Que lugares lindos Gabe, tô louca para ir conhecer Praga!

    • Gabe Britto 6 de abril de 2017 at 1:16 am Responder

      Marque a viagem, Anna! =)

Deixe um comentário